sexta-feira, 23 de maio de 2008

CCUP


Esta é a Fábrica de Celulose do Alto Catumbela. Trabalhei no laboratório desta fábrica durante 1 ano, só tinha 16 anos, os colegas e chefes eram um espanto, foi muito bom.
Fui trabalhar para lá, porque no exame do 5ºano, apesar de ter dispensado à oral a ciências, reprovei a letras e durante o ano de repetência fui estudante trabalhadora. Para esta nova geração isto de letras e ciências é uma grande confusão, mas os "cotas" percebem.

4 comentários:

Teresinha disse...

Achei os Bonequinhos, São!
O tempo "voa", e por isso só hoje vim fazer uma visita aos bonecosbonequinhos.
Como de Catumbela nada conheço, (sei que existe um rio com esse nome), vou apenas comentar que, (isso de, letras e ciências para os "cotas", é "canja"...
Beijinho e mostra coisas bonitas.
Vou ser assídua!!!
beijinho da Teresinha

Elisa disse...

Olá
Que bom rever aquilo que tantas recordações boas nos deixam, também conheço tive a felicidade de conhecer esta localidade, pois vivi 24 anos em Benguela onde tirei o meu curso de Magistério Primário na Escola Luís gomes Sambo,por acaso foi lá que tiraste o curso. Manta de retalhos

Cátia Laranjeira disse...

Gostei muito do blog!

Antes de 1975 (não sei bem por quantos anos) o meu avô trabalhou como mecânico na fábrica de celulose do Alto Catumbela. O seu nome era Mário de Almeida e morava no Bairro 3 junto com os 3 filhos (um deles, Ana Paula Almeida, minha mãe) e com a mulher (minha avó).
Tinham uma loja de produtos diversos também no Bairro 3.

Procuro fotografias recentes desses locais ou pessoas conhecidas da minha família.

Se souber algo, gostaria muito que entrasse em contacto comigo.

katia_laranjeira@hotmail.com

Bem haja!

Pintarola disse...

Cátia eu tb vivi alguns anos com os meus pais no Alto Catumbela,posso perguntar-te quantos anos tem a tua mamãe?